Cascais é Capital Europeia da Juventude em 2018

Cascais2018Juventude

A candidatura portuguesa, vista como uma das favoritas, já estava na short list de potenciais organizadoras do evento na companhia de cidades como Manchester (Reino Unido), Perugia (Italia), Kecskemet (Hungria), e Novi Sad (Sérvia).

Contudo, foram os argumentos de Cascais a convencer o júri presidido pelo Fórum Europeu da Juventude.

“Cascais estava a concorrer com cidades fortíssimas. Nunca fomos a candidatura com mais recursos financeiros, tão pouco a mais próxima do centro da Europa onde tudo se decide. Mas ninguém nos bateu no profissionalismo e competência com que abraçámos este projeto, nem no entusiasmo e na vontade de constituir, a partir de Portugal, um movimento de esperança e de futuro para a juventude europeia”, assinala Carlos Carreiras.

“Hoje os jovens carregam etiquetas por vezes pouco abonatórias. Contestámos isso. Olhámos para a história e vimos que, em todos os tempos, são os jovens a mola do progresso cívico, social e económico. É essa centralidade da juventude na vida coletiva que queremos recuperar”, prossegue o presidente da Câmara de Cascais, que coloca o “desemprego jovem, mobilidade, educação e qualificação, direito à família e à felicidade” como temas centrais na Capital Europeia da Juventude 2018.

O título da organização foi passado na capital espanhola a Catarina Marques Vieira, vereadora com o pelouro da Juventude, que prometeu para 2018 “a melhor capital Europeia da juventude de sempre”.

Para além do Fórum Europeu da Juventude, o júri é ainda composto por representantes do Parlamento Europeu, Conselho da Europa, International IDEA, Euractiv, Microsoft, o Conselho das Autarquias e Regiões da UE, a Assembleia das Regiões, Comité das Regiões e Universidade de Cagliari.

Depois de Braga 2012, esta é a segunda vez que a Capital Europeia da Juventude é organizada por um concelho português. Para além de Braga, também Roterdão, Turim, Antuérpia, Maribor, Tessalónica e Cluj organizaram a iniciativa.

 

Facts & Figures juventude em Cascais

  • Primeira Câmara do País a ter um Gabinete de Estágios Profissionais
  • 38: Associações jovens
  • 2500: Jovens no movimento associativo
  • 1600: Voluntários (anualmente)
  • Taxa mais baixa de desemprego jovem no país.
  • Menor percentagem de abandono escolar

 

10 razões para esta escolha:

  • Cascais é uma referência nacional na área da juventude
  • 40% da população de Cascais é jovem, motivada, empreendedora e criativa
  • O tecido associativo juvenil de Cascais é muito dinâmico e interventivo
  • É de importância estratégica a participação cívica dos nossos jovens
  • Existe infraestruturas naturais e patrimoniais diversas e de qualidade
  • Cascais sabe (há séculos) acolher quem os visita
  • Capazes de proporcionar experiências inovadoras e ricas
  • A centralidade europeia e ligação ao mundo lusófono são únicas
  • Apresentação de um programa diversificado, de qualidade e dimensão europeia
  • A candidatura mereceu o apoio de uma vasta rede local, nacional e internacional
  • Parabéns a todos os que apoiaram nesta missão e aos jovens em particular!
Ir para a barra de ferramentas